30 maio, 2006

Birita

Do mesmo jeito que eu consigo dividir minha vida com perfeição usando as Copas, posso localizar e identificar cada fase desta minha passagem por este vale de lágrimas pela birita que eu consumia antanho. E me impressiono como hoje em dia não consigo mais beber com prazer quase nada a não ser o vinho - a minha primeira birita, quando criança. Sim, meu primeiro grande porre foi de vinho, em um Natal. Porre daqueles animalescos, do sujeito olhar e achar que é LSD.
Depois, é claro que veio a cerveja, a bebida mais consumida em terra brasilis. É quase um sacrilégio alguém dizer que não bebe cerveja (conheço uma garota que diz isso há anos mas em compensação bebe CACHAÇA) e eu ainda acrescento que não bebo cerveja em lata - muito, mas muito raramente. E não passo da segunda latinha, de tão amargo e quente fica o líquido.
Um dia eu consumi avidamente a bebida que proporciona o melhor porre de todos: o whisky. Não é à toa que Bukowski, Hemingway, Vinicius de Moraes, entre outros, davam preferência a este verdadeiro chá de cogumelho britânico. O uíque é a única bebida que embebeda e ao mesmo tempo deixa o sujeito "ligado", sem cair de sono ou bodado. Sim, se você pensou isso, eu concordo: whisky e cocaína têm lá seu parentesco - e já vi pelas noites muita gente que não passa sem essa dupla.
Veio a hérnia de disco na minha vida, o batalhão de remédios violentos para o fígado, e eu tive de renunciar à paixão do whisky. E voltei, de vez, para o barato do vinho - atualmente, estou definitivamente mergulhado nele. Posso dizer sem susto que bebo no mínimo duas taças de vinho todas as noites - senão, fica ruim para dormir. E nada de ser sommelier - na verdade, gosto de vinho bom e gosto de ficar bebum de vinho bom. Nada mais - me repugna a idéia de colocar vinho na boca e cuspir fora, como os provadores fazem. E o ritual obedecido pelos garçons, que aprendem a papagaiada na porra do Senac, é irritante. Você está no restaurante, escolhe pelo lado direito do cardápio e "chama" um ALMADEN, a maior surrapa que existe depois do Sangue de Boi. O garçom vem, MOSTRA a garrafa de Almaden (para que?), abre, serve um pouco no seu cálice porque achou você com mais cara de gato-mestre na mesa e aí você PROVA o Almaden. Que catzo o garçom espera que a gente diga?
- Hum, esta safra do Almaden foi ingrata. Um pouco agitada pelo solstício, mas ainda guarda o tom de cerejas, amoras e maçã.
Caraca, é um ALMADEN e eu tenho de provar para o cara servir. Bom, enfim, não tenho bebido Almaden mesmo, porque há vinhos muito interessantes para a classe média, seja ela concursada ou não (é uma boa forma de dividir, entre quem passa perrengue no trabalho e quem tem emprego garantido em estatal).
Por mais irritante que isto possa parecer em ano de Copa do Mundo, para quem não tem quatro dígitos para gastar em vinho, o país amigo é a Argentina. Há três vinhos que formam, na minha opinião, a santíssima trindade do Bom, Bonito e Barato: Trapiche (entre R$ 20 e R$ 25), seja malbec ou cabernet, Trivento (entre R$ 15 e R$ 20), syrah malbec, e Santa Julia (entre R$ 17 e R$ 22), este na versão tempranillo/malbec.
Ter estes três vinhos na geladeira é uma ótima, agora que estamos no verão (repetindo a máxima de Marlos Mendes "o Rio tem duas estações, verão e inferno") e dá para beber vinho sem ligar o ar condicionado.

3 Comments:

At junho 02, 2006 5:48 AM, Blogger Rafael Leal said...

Gustavo,
muito bons seus textos, estou lendo-os há quase duas horas, no blogus e no paralelo.

como você, estudei no casarão rosa de são domingos, onde fiz cinema. sim, eu me lembro da quadra (apesar de não ser da minha época). hoje ela deu lugar a uma medonha praia, não sei se vc sabe.

bom, a razão desse comment enorme é saber se vc já pensou que alguns desses textos (mulheres que um dia amamos, especialmente) dariam excelentes roteiros de cinema.

meu e-mail é laelleafar@gmail.com, se vc tiver interesse em conversar a respeito - seja dos roteiros, do iacs, ou puramente frivolidades, escreva.

abraços,
parabéns,

rafael leal
www.uff.br/oinfernosaovoces

 
At junho 02, 2006 10:24 AM, Blogger Gustavo de Almeida said...

Rafael,
este blog anda meio parado
mas vou te escrever ainda hoje, beleza?
roteiro é uma boa sim, inclusive fiz um curso on-line bem bacana sobre o assunto
abraço

 
At fevereiro 21, 2007 2:15 AM, Anonymous Anônimo said...

Best regards from NY! 1998 chevrolet full size blazer Standard doseage for ativan

 

Postar um comentário

<< Home